Aviso

A Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau emitiu o sinal de tufão nº 1. O aeroporto informa a todos os passageiros que devem acompanhar as actualizações dos seus voos junto das respectivas companhias aéreas. Para informações sobre voos, consulte Ligação .

Guia do Passageiro


Situação de fenómenos meteorológicos severos

Trovoada

A trovoada é um dos fenómenos meteorológicos que causa impacto significativo na segurança da aviação. De facto, a trovoada pode provocar uma série de fenómenos meteorológicos a acontecerem em simultâneo, que afectam gravemente a segurança e a eficiência da aviação. Em Macau o fenómeno mais comum são os relâmpagos. Os relâmpagos podem atingir o revestimento exterior das aeronaves, danificando o equipamento de comunicação e navegação a bordo e afectando a operação dos pilotos. Dado que a plataforma de estacionamento e a pista do aeroporto são relativamente planas, as trovoadas constituem um perigo para os passageiros e os operadores exteriores a prestarem serviços a aeronaves na plataforma, serviços de carregamento e descarregamento de bagagens e cargas bem como outros serviços prestados no aeroporto. Os operadores exteriores precisam de abrigar-se no interior do aeroporto enquanto os passageiros a bordo, para garantir a sua segurança, também não têm autorização para desembarcar da aeronave.

As trovoadas também causam forte turbulência, o que significa a instabilidade do fluxo de ar, sendo muito perigosas para a aviação.

Quando a aeronave a navegar no ar encontra turbulência, é difícil manter uma altitude fixa. É ainda mais perigoso quando a aeronave encontra turbulência ao aterrar. Ao aproximarem-se da terra, as nuvens de trovoada podem provocar uma frente de rajada ou rajadas descendentes, o que faz com que a aeronave se desvie da rota, resultando em subida e descida e colocando em maior risco a aterragem e a descolagem.

Para além dos relâmpagos e da turbulência, as trovoadas podem também causar baixa visibilidade e formação de gelo, os quais afectam a segurança da aviação. Como a aterragem e a descolagem de aeronaves requerem um certo grau de visibilidade na pista do aeroporto, por isso, as aeronaves não podem descolar ou aterrar quando a visibilidade é demasiadamente baixa. Quando a aeronave atravessa as nuvens de trovoada, pode causar a formação de gelo no motor, resultando na perda de potência da aeronave, pelo que as trovoadas têm um grande impacto na segurança e eficiência da aviação.

Sinal de trovoada amarelo - Indica que a trovoada está iminente, o que pode afectar o aeroporto.

Sinal de trovoada vermelho - Indica que a trovoada está a afetar directamente o aeroporto e representa um perigo.


Fonte: Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos

A operação de baixa visibilidade

A baixa visibilidade pode causar um impacto significativo nos aeroportos, nomeadamente nas operações de tráfego aéreo, podendo não só levar a atrasos, cancelamentos e desvios de voos, mas também a uma capacidade reduzida para as operações de aterragem e descolagem, resultando em congestionamento aéreo e mais atrasos.

Porque é que os voos são afectados? A principal razão é que, na fase final da aterragem da aeronave, geralmente os pilotos precisam de ver a pista para garantir a aterragem segura da aeronave. Se, nessa altura, a visibilidade piorar subitamente e não for possível ver a pista e as instalações térreas, isso representará uma ameaça significativa para a aeronave. Por conseguinte, a fim de proteger a segurança dos passageiros, os aeroportos estabelecem requisitos mínimos de visibilidade para a aterragem e a descolagem. Sempre que a visibilidade descer abaixo do nível relevante devido ao nevoeiro denso, as aeronaves não poderão descolar ou aterrar enquanto as aeronaves ainda em movimento terão de circular no ar para ficar à espera da melhoria da visibilidade antes da aterragem; se o nevoeiro continuar a manter-se, as aeronaves terão de mudar de rota para aeroportos mais próximos.

Além disso, se a aeronave conseguir aterrar no meio de nevoeiro, a baixa visibilidade tornará mais lento o funcionamento do aeroporto, a fim de evitar colisões com outras aeronaves, veículos ou equipamentos, o que pode provocar atrasos no desembarque dos passageiros e na recolha de bagagens. Por conseguinte, o nevoeiro continua a ser um dos principais factores que afectam a segurança e as operações do voo.

A operação de baixa visibilidade é iniciada quando se prevê que o alcance visual de pista (RVR) seja inferior a 100 m e/ou a altura da base das nuvens (CBH) seja inferior a 200 pés numa hora ou menos. Em condições meteorológicas adversas, as aterragens podem ser afectadas pela pior visibilidade da pista. No entanto, a capacidade de aterragem e descolagem depende da combinação dos três factores indispensáveis: categoria de aterragem por instrumentos da pista, categoria de aterragem por instrumentos da própria aeronave e categoria de aterragem por instrumentos do piloto.

Para atenuar os efeitos da baixa visibilidade, os aeroportos utilizam uma série de tecnologias e procedimentos para garantir operações seguras e eficientes, incluindo sistemas de aterragem por instrumentos, radares de solo e outros equipamentos de navegação para permitir aos pilotos aterrar e descolar em condições de baixa visibilidade. Actualmente o Aeroporto Internacional de Macau está equipado com o sistema de luzes de aproximação de categoria II na pista 34.


Fonte: Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos

Tufão

Os ventos fortes e chuvas intensas provocados por tufão não apenas causam transtornos aos passageiros, mas também têm um sério impacto na aterragem e descolagem e nas operações dos voos. Na verdade, não existe uma relação necessária entre o sinal n.º 8 ou superior de tempestade tropical içado e se os aviões podem decolar ou aterrar. A possibilidade de aterragem e descolagem dos aviões depende principalmente de situações como ventos laterais no aeroporto, ventos cruzados e turbulência, entre outras. As companhias aéreas também agendarão os voos consoante as condições gerais e meteorológicas em Macau.

Os ventos fortes no aeroporto representam uma ameaça para os operadores que trabalham ao ar livre no aeroporto, sejam os aviões estacionados no solo para carga e descarga ou outras instalações aeroportuárias. Portanto, para garantir a segurança dos passageiros e dos operadores no estacionamento de aviões, os voos também podem ser adiados ou cancelados devido ao mau tempo causado pelos tufões.

Voltar ao topo

Voos Marcados